segunda-feira, junho 01, 2009

"Meia" Justiça ... não nos conformamos com isto ...

A justiça para Flavia, não se fez por completo. Ainda não. Por isso, haveremos de seguir. Até onde? Até onde necessário for. Que a justiça se faça para Flavia e para todos que por ela buscam e lutam de forma íntegra, clara, transparente. Que a justiça se faça para todos nós, não de forma parcial, mas por completo porque é assim que deve ser, porque é assim que uma justiça merece ter esse nome. JUSTIÇA! (palavras de Odele , mãe de Flávia).

Ouve o post sonoro que se segue ...

não nos podemos esquecer de Flávia


Para ouvir, clica à esquerda, entre as setas.




(António Peciscas, entrevista Odele ...)

12 comentários:

Odele Souza disse...

Querida amiga,

Impossibilitada que estou por esses dias de estar presente na Blogosfera, fico-te imensamente grata por este post que mantém na lembrança de todos a "meia"justiça feita à Flavia e minha intenção de continuar a buscá-la por completo, seja onde for. São amigos como tu, que confirmam o valor da amizade, do afeto e da solidariedade.

E esta imagem com a foto de Flavia está tão linda e significativa.

Beijos meus e de Flavia para ti.

Paula Raposo disse...

Meia justiça, não é justiça. Beijos.

Amaral disse...

Isabel
Infelizmente a justiça não funciona como devia.
Bjo

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querida Isabel



excelente trabalho




"juntando" a mensagem do grave problema da Flávia__________infelizmente a justiça é cega e lenta


desejo que esta MÃE (Odele) consiga por INTEIRO________que a justiça se faça


_____________________///









beijO_____ternO
bSemana

peciscas disse...

Começo por agradecer-te, Isabel, o facto de teres divulgado aqui a conversa que tive com a nossa amiga Odele.
E é bem preciso continuarmos, com a Flavia e com a Odele,a luta que há-de trazer a justiça completa para este caso.
Queria, ainda, destacar a excepcional imagem que construíste para ilustrar este post.Nela estão patentes ternura, delicadeza,
carinho, amizade. Tudo isso a Flavia bem merece.
Continuaremos com ela e com a Odele.

anamarta disse...

Lá como cá a justiça não é para todos!!!
Imagem lindíssima que escolheste para ilustrar este post!
Um beijo

wind disse...

Espectacular imagem!
A justiça é injusta!
Beijos

Ana Oliveira disse...

Isabel

A imagem alem de linda representa, tao bem, a situacao da Flavia, e o apelo necessario ao cuidado e respeito que devemos a todos os seres humanos, para que este mundo mantenha a sua beleza.

Obrigada por esta chamada de atencao.

Um beijo

Ana

R. Rudoisxis disse...

O post sonoro está excelente e a dor revelada por Odele é infinita.
O que me admira nela é a força que põe na sua luta estendendo-a mesmo para fora do Brasil para que teragédias iguais às de Flavia não mais aconteçam. O post publicado hoje por Odele no blogue de Flavia revela o sofrimento de uma mãe que está perdendo a fé de que sua filha um dia acordará desse sono que se prolonga ano após ano.
A dor imensa que sentiu na altura do acidente é perpetuada ano após ano, quem sabe se por todos os dias de sua vida. Não há justiça que possa minimizar essa dor constante.
A nós amigos,resta-nos em nossas preces pedir ao divino que logo logo o pesadelo acabe e todos nós possamos testemunhar o acordar de um anjo.
Beijos

Ana Martins disse...

Querida amiga,
hoje vim dizer-te que há no Ave Sem Asas um prémio que te foi merecidamente atribuído.

Beijinhos,
Ana Martins

Um Poema disse...

....

E, quando se trata de crianças, qualquer "meia justiça" ou "injustiça" é ainda mais revoltante.

(Nomeei-te para o Selo Dourado)

Um abraço

Menina_marota disse...

Solidária no apelo a que a Justiça cumpra a finalidade dos justos!

Um abraço solidário.

(mais uma vez ousei levar "emprestada" uma imagem besíssima das tuas. Grata por a partilhares)

Beijinho e bom domingo