quinta-feira, outubro 02, 2008

quando a AMIZADE fala ...

Este Post é dedicado ao Vitor, do Blog Um Poema de Vez em Quando, que, a propósito do prémio Blog DestaK, de Setembro/2008, me ofereceu este poema:


M E M Ó R I A S


Muito mais do que um desejo

Ou simples necessidade,

Conto sempre co'a verdade,

Ao registar o que vejo,

Mesmo só no pensamento.

Busco, depois, na lembrança

Idas a tempos passados,

Quando sinto que, marcados,

Uns tempos são, pela esp'rança

E outros p'lo sofrimento.

Vítor Cintra

No livro: AO ACASO


KANIMANBO Vitor.

E ... aqui ficam as minhas memórias, de lá longe ... de Moçambique ...que, ..... pela 1ª vez, partilho com todos vós:


mix do que eu via da minha janela ... seguem-se as legendas:



1 = a minha casa

2= a antiga Câmara Municipal

3 = por ali ficava a Sé Catedral



2 = a antiga Câmara Municipal
3 = a Sé Catedral



4 e 5 = as janelas do meu quarto.


p.s.: a música de fundo que toca chama-se Moçambique.
Kanimanbo, em lingua Ronga, do sul de Moçambique, quer dizer OBRIGADA.

29 comentários:

Odele Souza disse...

Querida Isabel,

Estou aqui emocionada diante de tuas imagens, diante de tuas lembranças. A música que toca é belíssima.MOÇAMBIQUE. Teu post dedicado ao Vítor, o poema MOÇAMBIQUE, que ele te dedicou em agradecimento ao prêmio Destak de Setembro de 2008.Sim Isabel, a amizade fala.
Com palavras, com imagens, com música. A amizade fala.
E este foi um lindo diálogo entre tu e Vitor.

Para ambos deixo aqui o meu carinho.

Um Poema disse...

...
Sensibilizas-me!
Sou eu quem, pela tua dedicatória e pela partilha das tuas memórias te manda um:

Kanimambo!

É bom rever Lourenço Marques ouvindo este trecho de Artur Fonseca.

Aceita o meu abraço, grande, grande!

Paula Raposo disse...

Obrigada, Isabel, por esta tão bonita partilha de memórias!! Muitos beijos.

wind disse...

Obrigada pela partilha das tuas memórias e gostei do poema.
Beijos

Rosemari disse...

Isabel

Vim até seu blog através do blog da queridíssima Odele Souza .
Adorei e voltarei mais vezes.

Jorge P.G disse...

Um bonito acróstico e fotos nostálgicas de uma terra boa!

Um abraço e bom resto de semana.
Jorge P.G.

mfc disse...

A memória permite-nos ter presente o sentimento de perda.

Amaral disse...

Isabel
Kanimambo!
Foi um dos post's mais deliciosos (por razões sentimentais, pois sou moçambicano) que ja aqui vi.
Muito bonito, bem como o poema que te foi oferecido.
Bjo

SILÊNCIO CULPADO disse...

Isabel
Fiquei emocionada com o belo poema do Vítor e pela partilha que fazes das tuas recordações.
Sinto a dor da saudade e esta distância que é sempre perto e sempre sofrida.

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
o que fizeram deste país . . .
,
conchinhas,
,
*

Juani lopes disse...

lindo poema y linda musica,
sabes mi padre estuvo unos años trabajando en monzanbique y me dice siempre es muy bonito me hubiese gustado volver otra vez ahi para ver su belleza
saluditos

Fatyly disse...

Um poema belo, uma música belissima e uma fabulosa montagem de imagens do teu país, da tua cidade, das tuas memórias.
e parabéns ao Vitor pelo poema

A D O R E I!!!!!

Um abraço da vizinha do país ao lado:) mas dentro do "Coração" maior e único no mundo: África!

Mocho Falante disse...

ai África África que deixa tanta gente carregada de nostalgia...Obrigado por teres partilhado connosco este bocadinho de ti

adorei...beijocas

Vera disse...

E que bela é a amizade!
Gostei muito de conhecer e gostei da música. Sente-se um pouco de nostalgia... que passaste de ti mesma, certamente.

Beijinhos

Ana Martins disse...

Isabel,
sensibilizada com as tuas memórias, que hoje partilhas com teus amigos e visitantes.

Imagino quantas saudades deves ter da tua terra, do teu berço!

Também partilho de lindas memórias de áfrica, vim da Guiné depois do 25 de Abril com apenas 10 anos, mas podes crer adorava lá voltar.

Não sou natural de lá, sou de Santarém, mas meu pai era militar e como a vida dá muitas voltas, vim parar ao Norte.

Gostei de partilhar contigo, tão saudosas memórias, quanto ao poema achei lindissimo, já o tinha dito ao Vitor.

Beijinhos

aDesenhar disse...

África é mesmo assim.
e não resisti a fazer um copy/past
para repetir um comentário que fiz noutro blog.
porque venho aqui pelas mesmas razões
ou seja:
para sentir
o cheiro a capim queimado
sentar-me à sombra de um embondeiro
e sair debaixo para dançar
à chuva.
Sentir os aromas africanos na terra molhada.
Pela manhã, beber água da chuva
nas folhas.
humm
África
1º estranha-se
e depois entranha-se.

Como te compreendo minha amiga.

agradeço a partilha da tuas memórias
e deixo um abraço para
o
Vítor Cintra
com amizade.

para ti um beijo
e
Kanimanbo
:)

Águas da Vida disse...

Que excelente viajar pelas tuas fotografias querida Isabel, muito linda tua cidade de origem, belissima!
Um excelente final de semana.
Big Kiss

Betty Branco Martins disse...

.querida Isabel



_______memórias




que partilhas_______e um grande obrigada por isso



e



a palavra do ____poema



que "respira" Moçambique_____________lindo






beijo___c____carinhO
bFsemana

Maria Augusta disse...

Muito obrigada por partilhar conosco estas tuas lembranças tão queridas. Conheci uma família que vinha de Moçambique, ela também sentia muitas saudades da época que morava lá. As imagens estão muito bonitas, e o poema muito tocante.
Um grande beijo e um bom fim de semana.

Sonia Boni disse...

Olá, Isabel,
Vim lhe fazer uma visita. Soube do seu blog através do João Vicente Lavieri. Seu espaço é lindo, a música enternecedora e o poema do Vitor muito bonito. Encantadoras suas lembranças de Moçambique. Voltarei para conhecer mais o seu blog.

C Valente disse...

Bom fim de semana
com saudações amigas

peciscas disse...

Fiquei bastante tocado por estas memórias que partilhas connosco. Em particular, as imagens da casa onde viveste tantos anos. Deves ter muito de ti agarrado àquelas paredes.

E lembro-me bem dessa música, que o João Maria Tudela interpretava
Moçambique,
que palavra tão bonita
fique lá onde ela fique
diga lá quem a disser

Moçambique,
é alegre como a chita
Tem a graça e tem o timbre
Dum sorriso de mulher

Menina_marota disse...

Kanimambo Isabel... por esta partilha, porque me recordaste o famoso João Maria Tudela que a minha falecida mãe tanto adorava ouvir cantar...

Rever Moçambique onde passei algumas das minhas melhores férias em pequenita e voltar à infãncia e a dias felizes...

Beijinho e grata por esta imensa partilha. ;)

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Vivias perto da casa onde vive também durante ano e meio (Julho 1963 Novembro 1964). Era na Pero de Alenquer, na esquina da Brito Camacho, muito perto do Hotel Cardoso.

Nessa altura eras tu uma menininha.

Beijinho

Ruben

Carlos Ferreira disse...

Isabel
Que saudades me despertam as imagens de Lourenço Marques que publicou.
Obrigado, e parabéns pelo seu belo site.
Carlos Ferreira

Carlos Ferreira disse...

Isabel
Que saudades me despertam as imagens de Lourenço Marques que publicou.
Obrigado, e parabéns pelo seu belo site.
Carlos Ferreira

Graciela disse...

Isa, has cambiado la plantilla!!!...has puesto música...parece tango no???.
Ohhh qué bello recordar tu casa, el lugar donde has vivido tu infancia y adolescencia que tanto nos marcan.
Besitos mi cielo!!!

gotaelbr disse...

Lourenço Marques de muitas e magníficas lembranças...
Embora situado no norte - Pemba, algumas vezes por lá passei e sempre me encantei com suas avenidas modernas e com a forma pacífica, gentil e hospitaleira de suas "gentes"... E o "fundo musical" que nos deixas escutar "fala de mais"!...
Abraço.

Mário Relvas disse...

Isabel,
estou-te muito grato por me fazeres reviver em imagens e pensamento a minha terra natal -LM - Moçambique!
Sabes que eu pensava que eras da Beira?...

Bom fim-de-semana!