sábado, fevereiro 23, 2008

Os Vampiros - ZECA AFONSO

A minha homenagem a ZECA AFONSO, que partiu há 21 anos.

(ligar o som por fvr)


ZECA AFONSO
Vampiros


No céu cinzento
Sob o astro mudo
Batendo as asas
Pela noite calada
Vem em bandos
Com pés veludo
Chupar o sangue
Fresco da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

A toda a parte
Chegam os vampiros
Poisam nos prédios
Poisam nas calçadas
Trazem no ventre
Despojos antigos
Mas nada os prende
Às vidas acabadas

São os mordomos
Do universo todo
Senhores à força
Mandadores sem lei
Enchem as tulhas
Bebem vinho novo
Dançam a ronda
No pinhal do rei

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada


No chão do medo
Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos
Na noite abafada
Jazem nos fossos
Vítimas dum credo
E não se esgota
O sangue da manada

Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada



e porque esta é a minha canção preferida ...

e porque infelizmente continua tão actual.

Beijinhos


Isabel

23 comentários:

Raul disse...

A imagem é radical, algo que eu gosto. Tenho azar queria ouvir o som ouço um blop e mais nada. Será a canção dos vampiros? Olha apetecia-me ouvi-la agora.A minha equipe de engenheiros informáticos pediu dispensa e eu não consigo dar a volta a esta falha tecnológica. Mas vou voltar aqui mais vezes pois vou querer ouvir.
Ainda não perdi a esperança de te ouvir declamar :)
Bjs.

wind disse...

Excelente imagem e sem sabermos escolhemos a mesma música pelas mesmas razões:)
Beijos

Cristina disse...

Magnifíco!

bom fim de semana Isabel,

Adorei a música
:)

beijinhus

Fernando Santos (Chana) disse...

olá amiga Isbel, boa imagem de homenagem ao grandre Homem simboliza a Liberdade...Zeca Afonso.
Beijos

São disse...

De coração me uno a esta tua belíssima homenagem a quem muito mais merece do que aquilo que nós lhe podemos dar!
Beijo de bom fim de semana, linda.

peciscas disse...

Conforme acabo de dizer no espaço da Ana Marta, o Zeca, foi um homem com uma dimensão para além do seu tempo.
Conheci-o pessoalmente e ele era mesmo assim: com uma pureza e uma verticalidade muito difíceis de encontrar, mesmo em gente que sempre se auto-intitulou de esquerda.
As suas mensagens, como dizes, continuam ainda muito actuais.
Infelizmente para nós.
Diria que, afinal,e glosando um dos seus mais conhecidos temas,
o Zeca ainda faz malta entre a malta.

anamarta disse...

Tinhas razão já emendei, são 21 e não 20 os anos que passaram desde o desaparecimento do Zeca, a tua homenagem ao Zeca está magnifíca! para mim também, esta canção do Zeca é uma das preferidas e considero tal como tu que está mais actual que nunca!
Bjs

LopesCa disse...

Muito bonita a homenagem :)

Raul disse...

Ouvindo a musica no media player e seguindo a letra,que cada vez está mais actualizada,e com um numero crescente de vampiros.Matámos os vampiros do passado,com cravos nos canos das espingardas.Os novos vampiros nem com punhais com uma cruz.A nação está doente e em breve moribunda.Eles comem tudo....eles comem tudo, e não deixam nada.

Amaral disse...

Isabel
Dizes bem "infelizmente continua tão actual".
Para onde vais Portugal?
Bonito o post.
Bom fim-de-semana
Bjo

Baby disse...

Bonita a homenagem, bonita a imagem, eterno o poema.

BOm Domingo!

c valente disse...

Obrigado amigas, aqui está uma das canções que me recordo, numa mistura de nostalgia (estava a cumprir o serviço militar em Angola, quando me enviarem o disco, passado pela censura todo riscado.
Canção tão actual, os vampiros continuam á solta
Um resto de boa noite e bom domingo
Saudações amigas

Mar Arável disse...

SEMPRE

BJS

Betty Branco Martins disse...

__________querida Isabel


____parece que desta vez ____é de vez:))

obrigada pelas visitas e o carinho das palavras


________EXCELENTE TRABALHO

____e uma escolha______que nem precisa de palavras___________________



beijO c/ carinhO
bDomingo

Odele Souza disse...

É admiravel - e lamentável - que muitas coisas ditas há tempos se mantenham atuais. É o caso da letra da música de Zeca Afonso quando se refere aos "Vampiros".

Bom domingo querida.

Beezzblogger disse...

E não podia ser mais actual amiga Isabel, fizes-te como sempre, um excelente trabalho aqui.

Eu sou um admirador confesso do nosso saudoso Zeca Afonso.
Estará sempre ligado aos meus ideais, à liberdade...

Beijos do beezz

Aromas de Portugal disse...

Isabel,
Bonito e actual.
Parece que foi escrito hoje e olhe que eu não sou de esquerda.No entanto olho Portugal com olhos de ver à muito tempo!

saudações

Mocho-Real disse...

E VIVA O ETERNO ZECA!

Um abraço.

Paula Raposo disse...

A imagem está excelente!! Homenagens ao Zeca nunca são demais. Adoro esta canção. Beijos.

aDesenhar disse...

na minha homenagem ao Zeca
escolhi "A morte saiu à Rua"
e "Traz Outro Amigo Também".
"Os Vampiros", infelizmente proliferam na Tugalandia.
:-)
bj

rascunhos disse...

Excelente trabalho adaptado a tão grande músico e poeta.

bj

C Valente disse...

Mais uma vez aqui fiquei a ouvir Zeca Afonso, enquanto via as belissimas composições de imagens
Saudações amigas com um beijo

###a.l.#### disse...

Occasum

Autor: Orácio Felipe
Descrição :
Johann é imortal. Mas a imortalidade carrega consigo muitas angústias. A maior delas, a falta de um amor que a acompanhe. Ele buscava, como criatura das trevas, uma companheira que pudesse transformar. Ele buscava um antídoto e havia conquistado alguma força compondo poesias, admiradas tanto pelos seus criados, Igor e Fredy, quanto por aqueles que o perseguiam. Seus buquês de palavras, como costumava chamar, eram entregues àquelas que admirava. Mas havia uma única rosa em seu caminho, para a qual ele passaria a dedicar sua existência, que não era efêmera. Um vampiro buscando extinguir sua chama assassina através do amor de uma mulher.

www.clubedosautores.com.br