terça-feira, dezembro 27, 2005

Pensando.


A arte de interrogar não é tão fácil como se pensa. É mais uma arte de mestres do que de discípulos; é preciso ter aprendido muitas coisas para saber perguntar o que não se sabe
Jean Jacques Rousseau

Bjs.,

Isabel

18 comentários:

wind disse...

Rousseau era sábio à maneira dele. O teu trabalho está lindo, conseguiste mesmo a expresão adequada ao título e as paisagens por trás estão lindas. beijos

Mendes Ferreira disse...

b.e.i.j.o.



bom trabalho.
como sempre? sempre!

JMC disse...

composição calma, provavelmente transmite pensamento, o fundo muito calmo, parece-se com uma noite de verão num país tropical.
JMC

LetrasaoAcaso disse...

Rousseau não era apenas sábio à maneira dele, como já li aqui. Era sábio. Ponto.
Não podias ter tirado o vestido da frente? lol
Beijos

A.J.Faria disse...

Olá, Isabel!
Ignorar certas coisas, por vezes, também pode ser considerado uma atitude sábia.
A imagem está provocatóriamente sensual.
Um beijinho,

Pato Marreco disse...

Pensando... bem ou pensando melhor.. não me ofereces uma dessas meninas para a minha Passagem de Ano?
Prometo que a devolva inteira e sã.
E o "marrequinho" cumpre o que promete.
Quá... quá... quá...

Pato Marreco disse...

Sim e se o Jean Jacques rossou porque é que o "marrequinho" não pode rossar?
Vá, diz-me lá.

romero disse...

Te questiono : sabes que me gusta mucho de tu trabajo ? :))
besitos

Manel do Montado disse...

Sensualidade, mistério, inocência urbana?
Mas lá que está divinal, está, mesmo ao nível a que constantemente nos habituaste.
Quanto ao JJ Rousseau um pequeno comentário.
A sua obra o Emílio ou da educação, enquanto “evangelho da instrução naturalista”, nas palavras de Goethe, focava o conceito de auto-realização do indivíduo enquanto necessidade humana para a evolução pessoal. No entanto, não cuida de um aspecto essencial do desenvolvimento do ser humano; a sua componente social, uma vez que o indivíduo Emílio está desligado da sociedade.
Daqui resulta que a aplicação da imagem humana solitária a uma urbe, enquanto caracterizadora do indivíduo Emiliano, não poderia ser mais feliz.
Um beijo

Memorex disse...

Cheguei ao meu cantinho ontem e só tive oportunidade de escrecer-te agora, marcas sempre a tua autencidade de uma forma brilhante :)
Tranquilidade interior, pensamentos leves, mas aonde será que vai a expressão facial perante estes pensamentos? isto é misterioso!

Bjs e abraços da Memorex para ti Isabel com grande carinho :)

P.S- Enviei-te o email ;)

cm disse...

responder ou perguntar podem ser ou nao arte depende de quem as profere...

Neith disse...

Palavras sábias...uma imagem extemamente sensual...excelente trabalho :) Um beijo enorme

Freddy disse...

Perninha sensual, han?

Beijitos da Zona Franca

Luh disse...

Toma beijinhos mil minha Amiga.
Luh

tree4five disse...

É isso mesmo Isabel tem que existir uma certa arte para saber interrogar,para obter-mos respostas que funcionam.
Um abraço Isabel.

Isabel-F. disse...

Wind,
Isabel,
Obrigada;

Jmc,
Tens razão...a vida que as luzes transmitem..fazem sonhar com os trópicos;

LetrasaoAcaso,
rsss... na próxima penso nisso;

António,
Claro que concordo contigo;...por vezes tb o faço;

Pato,
Então não deixes de vir ver o Post de fim de ano...rsss...;

Romero,
Fico feliz;

Manel M.,
Muito obrigada pelo teu comentário;

Memorex,
Já tinha saudades tuas;

Neith,
Obrigada;

Freddy,
rsss....;

Maryluh,
Para ti tb;

Francisco,
é isso aí...tem de existir uma certa arte...gostei.

Bjs a todos

Isabel-F. disse...

Oi CM,

Viva e obrigada pela tua 1ª visita aqui ao meu sítio; espero que tenhas gostado e que voltes mais vezes...a porta está aberta.

Bjs

Menina_marota disse...

A arte de interrogar, está precisamente na arte de fazer passar, que se sabe, aquilo que não se sabe, ou que se pretende saber, deixando na ignorância aquele que responde, sobre a nossa capacidade de conhecimento.
Bela imagem!

um abraço e uma boa noite ;)