sexta-feira, maio 15, 2009

Blogagem Colectiva em Defesa da Infância.

Hoje estou a participar na Blogagem Colectiva "Em Defesa da Infância", promovida pelo blog Diga Não À Erotização Infantil .
Durante a minha vida de professor e de gestor de uma escola pública, contactei, infelizmente, com casos diversos de abusos sexuais cometidos, sobretudo, em jovens alunas.
Por isso, aprendi a estar muiito atento a sinais que podem indiciar que se está perante uma situação de pedofilia.
Quando um(a) aluno(a) começa a ter comportamentos estranhos, tais como o isolamento, o silêncio, o desinteresse pelas actividades escolares, crises de choro repentinas, ou, então, inexplicáveis acessos de revolta, poderemos estar em presença de sinais de alerta que importa não negligenciar. Muitas vezes, poderá não ser nada de muito grave. Mas, uma abordagem, discreta, mas afectiva com o(a) jovem em questão, poderá revelar histórias escondidas, de contornos muito sérios.
É claro que a experiência também me disse que, nos casos em que os abusos envolvem raparigas (a grande maioria dos casos), as jovens abrem-se menos com os homens. As colegas professoras têm, por isso, muito mais facilidade em chegarem à fala com as vítimas dos abusos.E a psicóloga escolar (infelizmente muitas escolas continuam sem estes importantes técnicos) desempenha, nestes casos, um papel decisivo.
Depois, segue-se uma fase sempre difícil de denúncia dos abusadores, porque, nem sempre a vítima está disposta a permitir que o caso avance para as autoridades , por pudor, por sentimento de auto-culpabilização ou então porque, com frequência, o criminoso é seu familiar mais ou menos próximo.
Mas, o nosso dever, enquanto professores e adultos responsáveis, é mesmo denunciar.
Nestes casos, o silêncio, é uma conivência que só protege os prevaricadores.
Existem , em Portugal, instituições que podem e devem ser envolvidas nestes casos. Para além da própria polícia( designadamente a Escola Segura), destacaria a Comissão Nacional das Crianças e Jovens em Risco.
Resumiria, em três palavras o que penso poder ser uma contribuição para um combate mais persistente e ficaz contra os abusos sexuais cometidos sobre crianças:

ATENÇÃO
DENÚNCIA
PUNIÇÃO


Este post, foi copiado na íntegra do Blog do meu amigo António Peciscas, pois reflecte aquilo que eu sinto ... e ...
eu não saberia escrever melhor ....

(p.s.: desculpa António, não ter esperado pela tua autorização para utilizar o teu texto,
mas acho que não te importas ... não é?)

beijinhos a todos
Isabel

8 comentários:

peciscas disse...

Claro que não só não me importo, Isabel, como agradeço esta divulgação.Aliás, já sabes que a nossa amizade permite a partilha das ideias que sabemos serem comuns.
De facto, esta é uma questão sobre a qual nunca deveremos perder a vigilância.
Hoje e sempre há que denunciar e combater tenazmente aqueles que atentam contra um dos mais preciosos bens que uma sociedade pode ter: a fragilidade pura das suas crianças.

Ana Martins disse...

Olá Isabel,
este é pois um assunto deveras importante, infelizmente todos os dias há notícias de abusos sexuais infantis.

As crianças sofrem e na maior parte das vezes não se abrem por medo e vergonha.
Este é um assunto que me incomoda e revolta bastante, mas quando penso que muitas das vezes o prevaricador é um familiar, um monstro que sem qualquer problema a qualquer momento está próximo da sua vitima, então digo-te fico até sem palavras.

Eu sou totalmente contra qualquer tipo de violencia, mas em relação a estes monstros, podes crer que se eu mandasse não tinha com toda a certeza contemplações!

Enviei-te um e-mail assim que disseste que precisavas falar comigo.
Tenho todos os dias ido ver os mails, não o recebeste ou ainda não te foi possivel contactar-me?

Beijinhos e bom fim de semana,
Ana Martins

mfc disse...

Qualquer abuso é condenável, mas praticado sobre crianças é inqualificável!

Papoila disse...

Proteger é preciso. cada vez sinto mais essa necessidade amiga.

Um Beijo
BF

wind disse...

Não tenho palavras para este flagelo!
Beijos

R. Rudoisxis disse...

Já tinha lido o texto e não resisti a lê-lo de novo.
É importante estarmos atentos e a escola é de primordial importância, pois uma grande parte da população infantil e juvenil passam lá mais tempo do que em casa. Quando regressam a casa estão sózinhos pois na generalidade os pais estão a trabalhar e quando regressam a casa estão exaustos e muitas vezes não pedem dar a atenção necessária aos filhos.
As crianças tornam-se assim vitimas fáceis daqueles que sem escrupulos se aproveitam da sua inocência para conseguirem os seus intentos, hediondos e repugantes que sempre deixam marcas e impedem o são crescimento daqueles que serão os futuros homens e mulheres de uma sociedade futura que se deseja venha a construir um mundo melhor e mais justo.
Beijos

luzdeluma disse...

Oi Isabel, adicionei seu blogue à lista de participantes da blogagem coletiva "Em defesa da Infância" que fizeram a chamada para a blogagem. Gostaria que me avisasse, se fosse postar novamente até o dia 25, me informando o link permanente para adicionar à lista também. Beijus

Camilo disse...

Isabel, nunca te canses por defender as crianças.
Ainda hoje tenho nos ouvidos os gritos daquela criança DEPORTADA para a Rússia!!!