quarta-feira, novembro 28, 2007

O escuro ...

Se o homem carrega a sua própria lanterna, não precisa de ter medo do escuro
Textos Judaicos

36 comentários:

Amaral disse...

Isabel
Acrescento um outro pensamento: "Na escuridão de nada serve gritar, é preferível acender um fósforo".
Bjo

Odele Souza disse...

Incrível esta frase Isabel.Muito boa.
A belezura da foto é Vera, não é...? O conjunto fiocu lindo.


Um beijo e uma boa quarta-feira.

Paula Raposo disse...

Verdade. A imagem está linda.

São disse...

Bela imagem, profunda frase!
Abraço, grande!

Isabel-F. disse...

Amaral,

Não conhecia ...

gostei.

bjs e obrigada

Isabel-F. disse...

Odele,

É a Vera sim ...


beijokas

Isabel-F. disse...

Paula,

Que bom teres gostado.


beijinhos e obrigada

Isabel-F. disse...

São,

Obrigada pela presença.

Beijinhos para ti

Belzebu disse...

Até na escuridão os teus trabalhos estão cheios de luz!

Quanto à frase, é pena que nem todos saibam utilizar a lanterna para encontrar o caminho!

Aquele abraço infernal!

Águas da Vida disse...

Muito profundo o que escreveste combinando com a arte.
Uma excelente quarta-feira querida amiga.
Big Kiss

Isabel-F. disse...

Belzebu,

sempre simpático ...

obrigada ... fico feliz por gostares dos meus trabalhos ...


beijinhos

Armando S. Sousa disse...

Não conhecia a frase, mas encerra uma grande verdade.

Um abraço.

Isabel-F. disse...

Amanda,

Beijinhos e obrigada

Isabel-F. disse...

Armando,

achei-a bem interessante.


bjs

wind disse...

Texto sábio e belo trabalho:)
Beijos

Isabel-F. disse...

Obrigada Wind.

Beijinhos

peciscas disse...

Será por isso?
Nunca tive muito medo do escuro...
Ou estarei a ficar presumido?
De qualquer modo, mais um excelente trabalho teu.

guiga disse...

Bem dito! Mas, nem sempre conseguido!
Beijos *.*

Isabel-F. disse...

Peciscas,

rss...


obrigada
bjs

Isabel-F. disse...

Olga,

sim ... por vezes ...


bjs

Mário Relvas disse...

Sempre lindérrimo este canto...

Passa pelo aromas.Tens lá uma coisinha!

bjs

SILÊNCIO CULPADO disse...

Espectacular a imagem e a frase. Mas talvez o homem não carregue a sua própria lanterna porque desconheça que deve seguir a luz. Ou simplesmente porque, absorto no turbilhão da vida, desiste do essencial.

Hoje publiquei no Notas Soltas & Ideias Tontas (http://notassoltasideiastontas.blogspot.com) um post com dados oficiais sobre situações que nos envergonham. Muito gostaria que desses a tua opinião com a clarividência e frontalidade com que costumas fazê-lo.
Abraço

Miguel disse...

Nem mais Isabel ...!
E ilumina 2 vezes ...!

Bjks da M&M & Cª!

Meg disse...

Olha, Isabel, eu olho e só sei que é lindo, aliás é muito intrigante este teu fazer... nem imagino, e isso deixa-me embasbacada.
Gosto e pronto.

Beijinhos

Kalinka disse...

AMIGA ISABEL

É IMPERDOÁVEL a minha ausência do seu blog...
Não sei explicar o motivo, desânimo pela Vida, será? ando arredada dos blogs amigos...sem explicação plausível, peço desculpas.
Sei que se inicia em breve um mês que me deixa muito deprimida - Dezembro.
Não sei se leu as minhas desventuras pelo Egipto, tudo isto faz alhear-me do que é bom...acabo por ser eu quem mais perde, que fazer?

POR CÁ...cada dia que passa, as pessoas não têm tempo para NADA...no entanto, estamos a chegar a uma época do ano, a mais hipócrita do ano - parece que todos se vão lembrar de todos...rrssssssss, que raiva!!!

Eu nunca me esquecerei do País que me viu nascer:
"Cahora Bassa é nossa" foi a célebre frase que mais se ouviu ONTEM em Moçambique!!!

Beijitos.

Benó disse...

Uma frase que nos faz pensar.
Todo o ser humano tem medo de alguma coisa,pois não basta trazer uma lanterna ou mil lanternas se ele estiver dentro da nossa alma. Só o puderemos vencer mesmo dentro de qualquer escuro se o nosso coração estiver iluminado.
Gostava que me explicasse os seus trabalhos para puder entendê-los.
Seja feliz!.

Isabel-F. disse...

Mário,

e tu ... sempre simpático...
e obrigada pela distinção ... já consta da minha galeria ...

beijinhos

Isabel-F. disse...

Olá Silêncio,

Obrigada pelas tuas palavras.

Logo que possa irei dar um salto a esse novo sítio que me indicas ...


beijinhos

Isabel-F. disse...

Miguel,

normalmente ...


beijinhos

Isabel-F. disse...

Kalinka,

Não tem importâncio ... há alturas que não nos apetece andar por aí ... a mim tb me acontece...


beijinhos

Isabel-F. disse...

Olá Benó,

Viva e bem vinda aqui ao meu sítio ...
obrigada pela visita e pela mensagem ...
volta sempre ...

alguma coisa que queiras saber sobre algum trabalho em especial é só dizeres ...

beijinhos

Isabel-F. disse...

Meg,

como eu gosto das tuas palavras ...


beijinhos e obrigada

Laurentina disse...

É a segunda vez que aprecio aqui um trabalho feito com a Vera, está magnifico.
5 estrelas.
Adorei, assim como o pensamento.

beijão grande

Isabel-F. disse...

Oi ...

obrigada querida ...

e, reconheceste a Vera ... tb se não soubesses que era ela ...rsss...
mas, a Odele, tb a reconheceu ....


beijinhos

aDesenhar disse...

medo do escuro ou do claro...
eis a questão.

Quando adormecemos entramos no escuro.
Quando acordamos há luz e tudo está claro.
Pela minha parte, não tenho medo do escuro, o claro é que me aterroriza .
Simples como a água.

:-)
bj

aDesenhar disse...

medo do escuro ou do claro...
eis a questão.

Quando adormecemos entramos no escuro.
Quando acordamos há luz e tudo está claro.
Pela minha parte, não tenho medo do escuro, o claro é que me aterroriza .
Simples como a água.

:-)
bj