sexta-feira, junho 23, 2006

Lágrima de Preta ....


Encontrei uma preta que estava a chorar,

pedi-lhe uma lágrima para a analisar.

Recolhi a lágrima com todo o cuidado
num tubo de ensaio bem esterilizado.

Olhei-a de um lado, do outro e de frente:
tinha um ar de gota muito transparente.

Mandei vir os ácidos, as bases e os sais,
as drogas usadas em casos que tais.

Ensaiei a frio, experimentei ao lume,
de todas as vezes deu-me o que é costume:

nem sinais de negro, nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo) e cloreto de sódio.

de: António Gedeão

Desejo-vos um Belo Fim-de-Semana.

Beijinhos,

Isabel

20 comentários:

¦☆¦Jøhη¦☆¦ disse...

Bom dia :)

É sempre agradável vir até ao teu blog :) Deixo-te um beijinho.

João

wind disse...

Escolheste um lindo poema para o teu belo trabalho.
As raízes africanas estão aí e muito bem plantadas:)
beijos

Amaral disse...

Um bom fim de semana, com este poema lindíssimo de António Gedeão, lembrando-nos que todos somos e sentimos a mesma coisa, independentemente da cor ou daquilo em que acreditamos...

adesenhar disse...

olá Isabel

Parabéns pelo post.

:)

Todos diferentes todos iguais.

bjks

Miguel disse...

BOM S. João!

BJks da Matilde

Clitie disse...

Que lindo poema! E a imagem... claro!

Beijinhos e bom fim de semana.

Cristina disse...

beijinho Isabel, bom fim de semana.

Anónimo disse...

Tudo isso nos leva a crer que as Lágrimas de Preta sao iguais aos dos brancos tal como o sangue que corre nas veias...Lindissimo post querida Isabel.
A proposito, adorei a imagem da modelo negra, excelente!
Um excelente final de semana.
Big Kiss

Águas da Vida disse...

Tudo isso nos leva a crer que as Lágrimas de Preta sao iguais aos dos brancos tal como o sangue que corre nas veias...Lindissimo post querida Isabel.
A proposito, adorei a imagem da modelo negra, excelente!
Um excelente final de semana.
Big Kiss

Era uma vez um Girassol disse...

Voltaste de férias!
Espero que tenham sido boas e divertidas!
Gostei de reler este poema de António Gedeão...
Parabéns pelo teu trabalho
Bjoka

JMC disse...

Bonito trabalho, o poema fantastico, como muita quimica mesmo, como só o Prof Romulo de Carvalho era capaz.
Bom fim de semana.

JMC

Sú Dengosa disse...

oie linda muito bonito o post ... vim agradecer a visita e dizer q me ausentei pq peguei dengue e fiquei 10 dias de cama, mas estou retornando ao poucos...

tenha um lindo FDS

bjkas

Delfim Peixoto disse...

Um dos meus poemas preferidos ...comovente e ao mesmo tempo, alegre
bjnhs doces

Daniela Mann disse...

No amar-ela há uma surpresa para si!
Beijinhos

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

No teu espaço respira-se sempre o aroma da beleza :)
beijos e bom domingo

peciscas disse...

O Gedeão é um dos meus poetas preferidos.
Comecei a descobri-lo através do inesquecível Mário Viegas, quando este sábio do dizer esteve como estudante universitário no Porto.
O Mário, que tive o privilégio de conhecer, era insuperável a dizer este e outros poemas do poeta-professor.
Boa escolha a tua e, ainda por cima, como é habitual, com uma soberba ilustração.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

PORTUGAL! PORTUGAL!
VIVAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
FORÇAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
A CAMINHO DA FINAL!

;)
Beijos

Ines disse...

De passagem...
Não posso deixar de comentar porque gosto muito deste poema!!!!
Foi bom recorda-lo!
Vou aproveitar e dar uma espreitadela no blog!

:-)

Tó Luis disse...

Olá Isabel...é bom o teu regresso.
Não tenho tido tempo para vir cá , já sabes as minhas pinturas secam-me o tempo...de resto quando me lembro de visitar alguém e aí apareces tu.
Por Aqui as raízes africanas saíram dignificadas , está bonito e com sentido , nem sempre as lágrimas que deitamos são iguais ,da alegria ao sofrimento vai uma distancia de emoçôes mas claro é tudo ...viver nem que para isso se deite...lágrimas.
Beijinho Isabel

Patrícia Posse disse...

Já há mtos anos k ñ lia este poema... aparecia algures nas paginas dos meus livros d portugues.. foi uma surpresa ve-lo aki ;)
***