quarta-feira, julho 20, 2005

Adeus meu amor ....!!!!


Ó meu amor...!

Ó meu amor...
Eu sei que fui eu que te deixei.
No meu peito prevalece a dor
Desse doce ser que tanto amei.
Perdoa-me não ter ficado...
Como vês, estou só e abandonado
Apátrida até, nesta guerra da vida.
Estou só meu amor,
E estou tão velho e tão cansado.
Tu continuas bela e linda
Nesse teu jeito gaiato e gingão.
No baloiçar do teu corpo vai o ritmo
Batucando com os ruídos do sertão.
Ó meu amor...que saudades...
Mas sabes, meu amor sabes,
Como é que mato tanta dor,
Como amordaço as saudades?
Espreito-te todos os dias,
Escondido para não me veres,
Aproveito novas técnicas...
Estas coisas que inventaram
E que aproximam os amores:
A que os sábios chamam computadores!
E agora, com a dor no coração
E com a alma rasgada e os olhos marejados
Vou sozinho carpir esta dor, meu amor.
E para que ninguém saiba e ninguém veja...
Para que só eu ...sozinho fique...
Adeus, adeus meu amor,
Adeus Moçambique!

Manuel Palhares, 15.07.2005

9 comentários:

wind disse...

Belo poema e belo design:) beijos

Dilbert disse...

Oi Isabel :)
Tanto o poema como a ilustração estão impregnados desse sentimento tão português... SAUDADE...
Adorei linda, beijokas e até já...

Caracolinha disse...

Oh minha querida Isabel ... sempre a fazerem sentido estes teus posts acompanhados das tuas lindas imagens ... por onde andavas ????

Apetecia-me ter-te encontado antes.

Beijo Encaracolado de Enorme Admiração pelo teu Trabalho e pela tua Criatividade ~:o)

mfc disse...

Um poema nostálgico que a imagem, costas contra costas, descreve bem...

Menina_marota disse...

Um poema lindo, de uma terra que já visitei e onde tive família...

Deixo um abraço solidário e venho dizer-lhe que já tenho outra imagem sua "debaixo de olho" para um próximo post num dos meus blogs.

;)

Luh disse...

Aqui pensava que ias inserir alguma coisa que sugerisse Moçambique... não é critica, pq os teus trabalhos são todos lindos...
Beijinhos
MLH

Armando S. Sousa disse...

Bela homenagem a Moçambique apesar de ser um pouco nostálgica.
Excelente imagem.
Um abraço.

Divagando disse...

Olá :) gostei deste poema, transpira a saudade do autor compartilhada pela Isabel e acho muito adequada a imagem porque não foge à linha que a Isabel mantem no seu blog.
Deixo-lhe o endereço do meu onde de vez em quando vou divagando...
Beijinho.

Gaivota da ria
http://gaivotadaria.blogs.sapo.pt

Manuel Palhares disse...

Amiga Isabel,

Obrigado por toda a sua simpatia!
Sempre ao seu dispor, com amizade,

Manuel Palhares.

P.S. - A minha opinião, como sabe, já a expressei através de e-mails que trocámos. M.P.